caminhos

Eterno dilema; eterna divisão, sempre atual. Mais um grande desafio.

Andamos pela vida, por vezes alegres por vezes aos tropeços.

Sempre há mais de um caminho para se chegar ao mesmo lugar.

Plano “A” e plano “B” deve estar nos nossos planos.

Esta é uma questão que pode abalar o mais simplório dos mortais e até (eu acho) alguns imortais do mais alto gabarito.

Ser eu mesma(o) ou ser o que o outro espera que eu seja?

Existo de acordo com os meus padrões, ou procuro atender as expectativas alheias?

Tudo na vida se baseia em escolher e tomar decisões; quando se escolhe alguma coisa, pode estar implícito que se vai abrir mão de outra.

Ação e Reação, a Lei natural é implacável.

Quem tem consciência dela, tende a escolher e decidir sabiamente, de modo que a evolução da nossa existência seja pródiga.

Grande interrogação!

Agir ou não agir?

Interferir quando se tem argumentos preciosos, ou calar, deixar que a Natureza escolha o melhor caminho e a melhor solução?

Lembre que o peso da responsabilidade sempre está atrelado às escolhas e às decisões.

peso_da_responsabilidade_1peso_da_responsabilidade_2

Pensar e após repensar, daí então escolha e decida, não deixe que o dito “peso” te confunda. É mais fácil carregar o peso quando é você quem decide.

Quantas e quantas vezes queremos ficar alheios, vazios até, frente a um grande momento; aquele que gostaríamos não existisse, não tomássemos conhecimento e nem nos impusesse tal condição.

E as outras vezes que escolhemos e decidimos, porém não foi a melhor escolha, nem tampouco a melhor decisão. Aí está o tal do peso.

Puxa vida! Por outro lado, tem as coisas fora do nosso alcance; quando percebermos que é assim, basta “jogar para o Alto” e esperar, e confiar.

Constantemente, a todo instante mesmo, nos deparamos com novas escolhas e decisões, uma vai se sobrepondo a outra, interminavelmente.

O que era uma hora atrás, em um rápido instante pode mudar tudo; posso agir tão grandiosamente que isso altera completamente o estado anterior.

Aí está a evolução.

metamorfose_1origem_do_homem

Somos a soma de nós mesmos, desta e de outras vidas.

O que sou hoje, a responsabilidade que sei que tenho sobre mim mesma(o), me socorre, me ajuda na tentativa de cometer menos erros. Sei que não cometer nenhum é inviável.

Sou humana.

Ser humana, eu sei, parece que é carregar um kit repleto de cag……

Enquanto estiver nessa roda da vida, estarei sujeita(o) aos enganos e as ilusões deste mundo.

dual

Não é fácil ser eu mesma(o). Há muitos, milhares de momentos que eu consigo, precisa ser assim, porque do contrário, a minha, a sua identidade estará comprometida.

Identidade é crucial para você se expressar no mundo, sem isso ficamos perdidos, à deriva. Ninguém deve nos roubar a identidade. Outrossim, não devemos perdê-la também. É como você se vê, como se sente.

Até onde vai, de fato, minha escolha, ou, até onde aceitei a influência externa?

caminhos_4

Assim como nossas escolhas e decisões afetam as outras pessoas, as delas tem o mesmo potencial. Vale você escolher qual vai deixar que te influencie e qual não vai.

Claro que tem muitas influências benéficas, mas o contrário também é bem verdadeiro.

Literalmente, diga SIM e diga NÃO de acordo com os seus padrões morais e intelectuais.

Conforme sua consciência estiver tranquila, em paz, tenha certeza que isso é o CERTO, o CORRETO. Vá em frente!

 

Por Dalva Helvig Nikolak